29/06/05

top 10 "BRAIN-MIXER movies"!


1. Being John Malkovich
Absolutamente essencial. Uma obra prima do género fantástico, onde a realidade e o surreal se funde estranhamente bem. É sublime a sequência em que o próprio John Malkovich entra para o seu próprio portal. Charlie Kaufman, o argumentista, traz-nos uma das suas soberbas histórias sobre a mente humana e ele é um especialista neste tipo de análise. Veja-se por exemplo o "Adaptation", também escrito e realizado pela mesma dupla, ou o menos conhecido "Human nature". Esperamos então sedentos por mais trabalhos deste génio criativo.


2. Lost Highway
O melhor filme de Lynch. Parece que foi filmado sob LSD por um qualquer psicopata. Com uma banda sonora espectacular, um estado mórbido e desconfortável percorre-nos pelo corpo durante todo o filme. Lynch usou algumas das suas 'Trademarks' que o tornam inconfundível no meio de Hollywood e criou um mundo só dele, uma estética cinematográfica exclusiva que iria utilizar em futuros trabalhos (tanto em filmes, como publicidades)Ah, e aquele 'Homem Misterioso' da gabardine preta é sem dúvida a imagem de marca deste filme.


3. 12 Monkeys
As viagens no tempo não são do meu agrado, por impossibilitar todo um evento de situações mal resolvidas. Mas este filme, que retrata a loucura e o apocalipse, garante uma história tresloucada vinda das mãos de Terry Gilliam. Brad Pitt num dos seus melhores papéis (na minha opinião, fiquem sabendo) com paranóias tresloucadas. Posto ao lado de Bazil, a obra-prima de Gilliam, este não lhe fica muito atrás.


4. Eternal sunshine of the spotless mind
Vê-se que o realizador vem do mundo dos videoclips, topa-se pelo visual. Mas verdade seja dita, este tem talento, ao contrário de outros que só escarram clichés e imagens ultra-rápidas. Esta história tem a mesma particularidade de Pulp Fiction, a desconstrução narrativa, mas este passa a fronteira do real para o sonho, tornando uma miscelânea surrealista para quem segue o desenrolar da acção.


5. Mulholland Drive
Seguindo a orientação de Lost Highway, após a pausa que foi 'A straight story', cria desde logo uma poética charada que se transforma em pesadelo. Foi também a descoberta de duas imensas actrizes: Naomi Watts e Laura Elena Harring, a dupla que protagoniza o filme. Ganhou o prémio de melhor realizador em Cannes e a nomeação ao óscar da mesma categoria que merecia ganhar. A rever de tempos a tempos. Silencio...


6. Memento
Este é um autêntico labirinto narrativo, uma complexidade no seguimento da acção, em que se o espectador perde o fio à meada, então está tudo perdido. Não foi o meu caso, mas fiquei com dores de cabeça pelo caminho. Um dia destes ainda vou recontruir o filme por ordem cronológica, seguindo os acontecimentos em narração contínua e assim pesrceber melhor a mente dos personagens que manipularam Guy Pierce. Euh... Bem, pensando melhor.. Acho que não, não quero destruir as memórias que tenho do filme. Mais vale deixá-lo sossegadinho. Experimentem também ir ao site do filme, para perceber um pouco do que estou a falar.


7. Donnie Darko
A fábula do maniaco-depressivo que fala com um coelho gigante tornou-se filme de culto para críticos e adolescentes. Para cinema independente, tem uns interessantes efeitos visuais com um elenco recheado com alguns actores vindos do starsystem. Este Richard Kelly ainda vai dar muito que falar nos próximos tempos...


8. Butterfly Effect
A teoria do caos filtrada e esprimida, um tema complexo mas bem aproveitado. Em algumas situações é uma loucura, um fenómeno cinematográfico, em que achamos que estamos perante um clássico instantâneo. Mas fica o aviso: A não pensar demasiado nas impossibilidades e modificações do filme sob pena de aniquilar o argumento...


9. Perfect Blue
Uma pequena pérola do cinema anime japonês, tantas vezes (injustamente) comparado com Vanilla Sky. Tem mais de adulto que alguns filmes Norte-americanos, em que o ambiente opressivo, claustrofóbico e hipnótico da grande metrópole japonesa envolve a personagem principal numa queda no abismo da psique humana.


10.
Vanilla Sky
Eu fui um daqueles que a meio do filme ainda senti uma grande vontade de abandonar a sala de cinema por não perceber absolutamente nada da história. Hoje envergonho-me destas lembranças, quase quebrando um dos mandamentos do cinema: "Mesmo que o filme não presta, Vê-o até ao fim. Só se pode julgar uma obra pelo seu todo". Neste caso, o filme até é bastante bom e no final dá-nos uma explicação totalmente lógica, embora a rasteira que nos passaram pelo meio. Este filme é o remake de 'Abre los ojos' do espanhol Alejandro Amenábar e apenas refiro o de Cameron Crowe por ser o mais recente e o mais comercial. Mas se gostarem deste, vejam também o original!

10 comentários:

André Batista disse...

As imagens não aparecem, de resto é um bom artigo. Continua!

André Batista disse...

Continua a actualizar o blog, pois é um bom espaço dedicado ao cinema. Mete imagens, já agora. LOL

Continua assim ! ;)

Nuno Cargaleiro disse...

Desculpa, mas tenho de discordar uma coisa... "Mulholland Drive" é na minha opinião o melhor filme de Lynch... eu sei que o referes... mas decidi partilhar esta distnção... continua o bom trabalho

Ana Marques disse...

Concordo com quase toda a lista, vi todos e não gosto particularmente do "Butterfly Effect" (não suporto o Krutcher e neste esta particularmente irritante) nem do " Eternal sunshine of the spotless mind" que acho extraordináriamente sobrevalorizado.
Mas é uma boa lista, diferente daqueles que surgem quase sempre como Casablanca ou Schindler's List.

JTC disse...

Boa selecção! Dá para perceber um certo padrão de gosto pessoal.

Há até 2 que nunca vi, vou já colmatar esse erro :)

Fica a sugestão de um top 5 de 2004, ou 2005!?

André Batista disse...

Está muito bem 'decorado' ! Continua o bom trabalho. See ya!

cine-asia disse...

gostei bastante do blog. falta acrescentar um filme coreao, por exemplo OLdboy. Brilhante.

Podes ver a crítica no cine-asia.

Cumprimentos,

Sérgio Lopes,

www.cineasia.blogspot.com

brain-mixer disse...

Fiz este top antes de ver esse, mas entretanto tenho referenciado o Oldboy em outros post's!

Obrigado pela visita ;)

Miguel Vicente disse...

Estando dois filmes de David Lynch, recomendo o visionamento de Inland Empire, o seu mais recente trabalho se não me engano.
Para ter uma ideia do quão absurdo e surreal é, os proprios actores não sabiam qual relação entre as cenas que filmavam :O

Andreia Mandim disse...

http://cinemaschallenge.blogspot.com/2010/08/novo-gameblog.html


um desafio que estou a laçar a todos os bloggers...vai ser semanal, por isso, agora, começo com algo mais fácil...;)