23/05/06

A salvação do cinema português?

Quem de vocês nunca criticou negativamente o cinema português levante a mão. Hum... Ninguém? Pois, devem concordar comigo quando digo que o cinema Tuga tem um problema de falta de espectadores. Mesmo quando há um "fenómeno" qualquer a assombrar as salas, como o Crime do Padre Amaro (onde até tem um lado positivo no sucesso deste filme).

A minha opinião para resolver este assunto: Malta do audiovisual português, apostem mais em COMÉDIA! É sem dúvida o género que mais se adapta à cultura actual portuguesa. É barato de se fazer (por cá, filmes de acção fazem-se mal com demasiado dinheiro), há sem dúvida alguma mentes criativas para desenvolver projectos (a nova vaga de comediantes na TV é prova disso) e nós telespectadores já estamos tão fartos, mas tão fartos de histórias dramáticas que a economia do nosso país também já se confunde com a ficção... Em muitos países europeus foi o meio mais fácil e rentável de atrair pessoas para as salas. Em França foi assim e ainda continua a ser um mercado muito seguro.

Outro ponto forte onde se poderia apostar: Aproveitamento de projectos que resultaram e foram "aprovados" pelos portugueses. Dito por outras palavras, ADAPTAR programas de êxito (um pouco como se faz em outros países, com as séries de televisão). Imaginem um grupo de quatro rapazes irreverentes que começaram com um blog e tinham uma coluna no jornal satírico "Inimigo Público", saltaram para a televisão com o seu próprio programa de comédia e até lançaram um livro para coroar o êxito... Toda a gente sabe de quem estou a falar: GATO FEDORENTO. A estes gajos só lhes faltam fazer uma longa metragem. Eles próprios confessaram querer fazer esta experiência. Tenho a certeza absoluta de que iria ultrapassar largamente os 200 mil espectadores. Bem vistas as coisas, as audiências televisivas até lhes dão entre 600 a 800 espectadores no programa que transmitem na RTP. Quem aposta neles??



Mais uma dica: Para a realização, deixem lá o Teotónio em casa que ele não se iria dar bem com os ares cinematográficos. Tentem convencer um dos grandes génios de Portugal nesta área, Diamantino Costa. Está largamente batido em publicidade e já deu um pezinho na área de telefilmes em "O Lampião da Estrela" (que verdade seja dita foi uma boa surpresa). Um projecto a pensar seriamente.

Só espero que alguém (muito importante) leia o meu blog e lhe dê uma epifania, pronto a mudar a face do cinema de todos nós.

12 comentários:

Francisco Mendes disse...

E que tal: "Duarte e Companhia - o Filme"?...

André Batista disse...

o filme dos gf seria a ideia brilhante do ano

André Batista disse...

p.s. não será diamantino COSTA? o diamantino ferreira foi quem produziu a curta 'No Caminho para a Escola' do marco martins.

brain-mixer disse...

Francisco, lá está: Comédia... O Duarte & Cia é comédia. Pronto, tem acção, mas a roçar o ridículo! Olha, uma bela ideia seria adaptar de forma a satirizar os policiais ;) Ai que boa ideia!

André, pois tens razão... É o Costa! Fica já corrigido. Obrigado ;)

Mário Lopes disse...

Ah e tal...acho que devias mandar um mail para os Gato Fedorento a sugerir isso. Eu ía ver o filme de certeza.

Abraço!

The Star disse...

Sim sr, Edgar, tu tens visão! Para quando o teu filme, anh? Pelo menos ideias brilhantes não te faltam.
Esta da comédia é muita boa. Realmente acho que é o que falta ao nosso cinema.
Eu tenho de confessar que o cinema português não é de longe o meu favorito. Mas com os bons actores de comédia que temos, fazer uma boa comédia seria ouro sobre azul.
Quanto a uma longa metragem do Smeely Cat? Venha ela...

brain-mixer disse...

Tanto gato Fedorento como outras séries de sucesso na TV... Já imaginaram a loucura que seriam nos cinemas se se lembrassem de fazer um "Morangos com Açúcar - o Filme"??? Eu aí nem falo de qualidade artística, mas de nº de espectadores :P

hala_kazam disse...

o problema do cinema portugues é o igual ao da televisao...falta de qualidade...

e porquê?

Por que sao caras larocas que entram nos filmes e nao actores com formaçao...

isso revolta-me imenso,pois devia ser exigido a carteira profissional para se exercer a profissao de actor...

um médico nao tem que tirar um curso?
entao por que é que com os actores é diferente?

Há cursos de teatro,cinema e televisao...e estudantes que passam anos a estudar (sim nao se iludam que teatro nao é facil)para depois serem postos de lado por modelos que nao sabem sequer soletrar...

o problema é que vivemos num munso ao contrário...


beijo

brain-mixer disse...

Concordo contigo, "Kazam". Mas vais concordar que de vez em quando temos boas surpresas!

E o grande problema é a insistência no género dramático. Essa é que é essa...

André Carita disse...

E porque não a sequela do Garganta Funda? isso é que era em grande! :D

Um abraço!

brain-mixer disse...

Hum... Garganta funda em português?? Não traria espectadores, embora pudessem por lá pôr uns padres em tentação para suceder os sucessos tugas :P

Mas agora a sério, há um projecto que sai em Outubro que é a adaptação cinematográfica da "Conversa da treta" com António Feio e José Pedro Gomes. Esse é o caminho certo! Há por aí um futuro brilhante! Grande Leonel Vieira em se preocupar nstas questões!!

Anónimo disse...

That's a great story. Waiting for more. two type of porsche boxsters porsche wheels boxster porsche wheels Denver porsche dealer Isuzu rodeo maintenance Data sources micropatent patent database documents 1788 block house 2006 porsche cayman printers retail