19/03/08

Uma aventura... Intergaláctica??

Quase todos nós passámos os olhos por esta colecção quando éramos miúdos (uns mais que outros...) e é com agrado que vejo as aventuras chegarem ao número redondo dos 50. Ora, quando descobri no DN a capa do novo livro, o espanto foi enorme: Pedro, personagem-chave das aventuras, parece empunhar um sabre-laser! Jedis em português? Não... Apenas os meus olhos a verem mal, tenho de ir à consulta oftamológica.








(Afastando a série da Sic, Uma Aventura merecia um novo suporte audiovisual que lhe dê a dignidade das glórias de outros tempos. Falam agora de Cinema. Esse formato não creio darem-lhe o dinamismo pretendido. Os talentos cinematográficos andam adormecidos novamente. Talvez uma mini-série...)

4 comentários:

Ricardo disse...

Foram livros que nunca li. Quer dizer... li um de um estádio de futebol, mas nunca prestei atenção. Na minha "altura" surgiram em Portugal os famosos livros em jogo. Aqueles com capa verde cujo nome não me recordo. Até fizeram já um jogo para PC e uma promo do mesmo com a Kelly Brook, e esses sim eram os meus livros de eleição. Um abraço Edgar!

brain-mixer disse...

Ricardo, eram livros obrigatórios na etapa adequada da infância de cada um... Eu abandonei-os na altura que me agarrei à Odisseia de Homero, ao Sexta-feira e a vida selvagem.
Hoje, àparte o Código da Vinci (shame on me...) infelizmente erradiquei-me da literatura :S

Quanto a esses livros que referes, são as Aventuras Fantásticas. Apenas tenho o volume 1, mas já na altura achei piada ao conceito.
Abraço Ricardo!

Sam disse...

A mim, que fui assíduo leitor desta colecção até ao volume 28 ou 29, espanta-me mais que a ficção científica nos livros de UMA AVENTURA não esteja no facto do Pedro empunhar um laser, mas sim observar que as personagens descobriram o "elixir da eterna juventude" e nunca quiseram revelar-nos o segredo...

Cumps. cinéfilos.

brain-mixer disse...

Pois... Isso... :P
Sempre achava que os deviam envelhecer um pouco, tipo começarem putos da primária e acabá-los mais na universidade. Podi até ser num espaço de 25 anos, mas seria mais congruente. Comparo esse fenómeno ao do James Bond, são todos da mesma laia ;)

Abraço Samuel!