03/10/09

SEQUELAS CANCELADAS



Epílogos que prometiam uma continuação... Para sequelas canceladas.

O gancho que é deixado no final do filme, por vezes nunca é aproveitado. Flops, desistências, esquecimento... Muitas são as razões para nunca prosseguir a aventura. Na grande maioria dos exemplos é porque simplesmente, os filmes não prestam!
Seguem-se os exemplos do cinema moderno onde a sequela nunca existiu, apesar dos estúdios terem anunciado uma série de filmes para criar novas franchises...


SUPER MARIO BROS.
Como acaba: Três semanas após o clímax, a Princesa Daisy vem bater à porta dos dois irmãos em NY, toda esfarrapada e armada com um canhão. Pedindo ajuda contra problemas que aparentemente surgiram no seu mundo paralelo, Daisy solta um "Vocês não vão acreditar nisto...", prontamente respondido por Mario "Eu acredito!"
Os irmãos vestem então a indumentária, decididos em salvar uma vez mais o Reino da Princesa.
Porque não continua:
Foi o primeiro filme baseado num videojogo. O desastroso fracasso nas bilheteiras juntamente com a razia de todos os críticos eliminaram por completo a mínima ideia de prosseguirem com novas aventuras.
Deveria continuar?
Se adaptar um videojogo para cinema é difícil, um submundo fantasioso com bichos répteis e poderes de cogumelos é praticamente ilógico e ridículo. Talvez nem mesmo um reboot teria sucesso. Super Mario, só mesmo nas consolas...


LOST IN SPACE
Como acaba:
Após escaparem da gravidade do planeta em colapso, a família encontra um novo buraco temporal.
"A hipervia! Aqui vamos nós outra vez... Destino: Alpha-Prime. Espero... Activar, agora!"
A nave parte para uma espécie de velocidade da luz, com destino incerto.
A sequela ditaria o resultado de tal acção, muito provavelmente para dar vez a mais uma aventura.
Porque não continua:
Todo o elenco foi aprovado para este filme apenas quando concordaram assinar contrato para mais dois filmes. Mas as sequelas foram canceladas após o orçamento do filme não ter sido recuperado no box-office doméstico. Mundialmente também deixou um sabor amargo, com valores abaixo dos EUA.
A título de curiosidade e apesar do relativo fracasso, ficou na história como o filme que finalmente destronaria Titanic do primeiro lugar, após 15 semanas consecutivas. Por esse motivo este Lost in Space rapidamente ganhou a alcunha de "Iceberg".
Deveria continuar?
A franchise deveria ter continuado, mas com outro realizador. Embora a série original de TV fosse para toda a família, a sequela deveria ser uma aventura mais "adulta". Pessoalmente, acredito que a saga tinha pernas para andar.


GODZILLA
Como acaba:
Se o gigante Godzilla é abatido sob os mísseis dos Caças na Ponte Brooklyn, nos subterrâneos do Metro onde deixou os ovos há um bebé que afinal sobreviveu. Um grito reptiliano encerra o filme. Créditos. Buuuuhs por parte do público. Que indecente.
Porque não continua:
Godzilla não brilhou nas bilheteiras e muito menos agradou aos críticos, público em geral e principalmente aos fãs do monstro japonês. Roland Emmerich esquecia esses projectos e atirava-se a um filme completamente diferente: O Patriota.
Entretanto, os criadores japoneses decidiram revitalizar a série lá no país do Sol Nascente. Pelos States, não se espera tal coisa.
Deveria continuar?
Segundo a lógica de mercado, se alguma sequela surgisse, os actores do primeiro filme teriam de saltar fora e dar entrada a outro cast, para bem da obra. Mas monstros há muitos, King Kong teve um novo remake e já em 2008 surgiu uma remniscência do lagarto: Cloverfield (Outro monstro em que há "zunzuns" sobre sequela...)
Godzilla de Emmerich está morto e enterrado. Talvez um novo filme, recomeçando do zero?


LIGA DOS EXTRAORDINÁRIOS CAVALHEIROS
Como acaba:
Quatermain é enterrado em África. A Liga vai-se embora enquanto um Shamãn dança em redor da sua campa . A terra começa a vibrar e um raio cai sobre a espingarda deixada em cima do túmulo. Estará mesmo morto?
Porque não continua:
Sean Connery afirmou que foi o pior filme em que participou e que as filmagens o desgastaram tanto, que desde este desastre nunca mais fez cinema. Se surgisse uma improvável sequela, se Allan Quatermain realmente ressucitasse da cova e encabeçaria novamente uma nova Liga, teria certamente outro actor para o personificar. Sean Connery atirou aquilo para as urtigas.
Stuart Townsend era o único actor da Liga que não tinha contrato para três filmes (Porque --SPOILER-- a morte do seu personagem inviabilizaria qualquer seguimento), mas ninguém dos restantes seis se ficou a rir...
O realizador Sephen Norrington teve tantas dores de cabeça (especialmente os confrontos com Connery) que jurou nunca mais realizar filmes). Mas para além do mau feitio do realizador, das complicações financeiras de produção e despenhamento total nas bilheteiras, o filme é mau, mesmo mau. Sequela porquê, se falhou em todas as frentes? Quem se fica a rir é Alan Moore...
Deveria continuar?
As Graphic Novels são absurdamente geniais (a Liga luta contra os Marcianos da Guerra dos Mundos, o Anticristo, entre outras ideias), mas transpô-las para cinema sem roçar o ridículo é deveras difícil. Quase impossível é fazer esquecer o filme de 2003, portanto deixem em paz esta série. Quem estão agora na moda são os Vingadores e a JLA...


JUMPER
Como acaba:
David (Hayden Christensen) salva Millie e derrota Roland (Samuel L. Jackson), mas deixando-o vivo no meio de nenhures de um desfiladeiro. Vai então visitar a sua mãe para saber informações do seu poder. Termina com o casal indo embora para parte incerta.
Porque não continua:
Antes da produção deste filme, a intenção de fazer uma trilogia estava nos planos dos produtores. Mas com um orçamento de $85 milhões de dólares, resultando nuns desapontantes $80 milhões nos Estados Unidos, recuaram na decisão. Como todos sabem, o mercado rege-se pelos resultados da casa... Público e crítica refilaram em conjunto contra os personagens ocos e sem emoção, onde Hayden Christensen pode bem ter extinguido a fraca promessa de Teen-star.
Deveria continuar?
Apesar das más críticas e do fraco resultado domético, o filme até se portou bastante bem em receitas mundiais. Junte-se-lhe $142 milhões aos outros $80 e temos um lucro aprazível de deixar os executivos a pensar duas vezes. Até porque a sequela podia trazer algo de novo e personagens mais desenvolvidas. Por mim, estava aprovado...


GOLDEN COMPASS
Como acaba:
Lyra decide procurar Lord Asriel (Daniel Craig) para lhe dar o aletiômetro e ajudá-lo antes que o Magistrado o mate. Com ela vão Roger, Iorek e Lee. Ela pretende também saber mais sobre o Pó. As suas últimas palavras foram "Vamos pôr tudo no lugar. Eles que tentem impedir."
(Parece que alguém conseguiu impedir, afinal de contas...)
Porque não continua:
A trilogia de livros de Philip Pullman "His Dark Materials" tinha todas as promessas do mundo para se tornar na nova saga épica do género "Senhor dos Anéis". As duas sequelas estavam dependentes do sucesso comercial de Golden Compass, o que tal não aconteceu... Mas se nunca ouviu falar do maior flop do ano 2007, saiba que o filme bateu tão fundo que foi mesmo o colapso da New Line Cinema, terminando por ser englutida pela Warner Bros. Com a crise económica a afectar o mundo inteiro, a indústria cinematográfica ainda não está preparada para se comprometer em projectos de tal envergadura.
Deveria continuar?
Depois da poeira assentar, quem sabe se não irão repescar as duas histórias em falta? O realizador do primeiro filme afirmou estar disposto em concluir a série, mas na verdade, quem ainda se lembrará desta história, deste filme e quanto mais, daqui a uns anos? Mesmo os actores originais estarão mais velhos e menos dispostos em embarcar em tal aventura...


DRAGONBALL EVOLUTION
Como acaba:
Piccolo (Satã, entre nós) afinal não morreu e está a recuperar num casebre, a ser tratado por uma mulher. Ele acorda e abre os olhos para ela.
A minha barriga dá voltas com vómitos... He'll be back?
Porque não continua:
Inicialmente dizia-se que o orçamento foi aumentado para $100 milhões, digno de um verdadeiro blockbuster. Dizia-se que era para apostar nos efeitos visuais. Após o filme começar a afundar, as informações sobre o orçamento de produção reduziu-se a um N/A. O subtítulo Evolution era propositadamente incluído para dar continuidade a uma trilogia anunciada (Quem sabe com os Guerreiros do Espaço, Vegeta, Freezer e os Nameks?). Mas após o visionamento, alguém se importará que deixem esta aventura live-action ao abandono? Provavelmente toda a gente. Até mesmo os actores contratados não devem querer prosseguir, perdendo tempo em algo arruinado. Um filme abaixo do kitch, derrotado por uma falta de visão de toda uma produção. Os números não mentem: Menos de $10 milhões nos EUA e $45 mundiais (Parece que os países orientais é que salvaram a parada).
Deveria continuar?
Continuar este filme, nem pensar! Certamente teremos de esperar uma década inteira por um reboot da série animada mais aclamada em todo o mundo. Uma vez mais, DragonBall quê??



EXTRA! EXTRA! EXTRA! EXTRA! EXTRA! EXTRA! EXTRA! EXTRA!


As sequelas infinitamente-adiadas-que-provavelmente-nunca-verão-a-luz-do-dia são...
AS CRÓNICAS DE RIDDICK 2
UNBREAKABLE 2
Riddick torna-se Rei e Senhor dos Necromongers, após derrotar o Lord Marshal. O que irá fazer com este temido exército?
E Elijah Price que se revela o antagonista do herói David Dunn, com um confronto entre ambos a ser resolvido numa sequela.
Duas sequelas que já foram anunciadas pelos próprios realizadores mas que nunca saiu do papel. Bluff, é o que é...

A sequela adiada-até-a-crise-económica-acabar é...
HELLBOY 3
Liz revela-se grávida no final do filme, confessado pela própria perante um incrédulo Hellboy.
Hellboy 2 não se portou como se esperava nas bilheteiras e isso traduz-se num adiamento com data incógnita. Del Toro acredita que se complete a trilogia. Quando é que não se sabe...

A sequela que-não-foi-exactamente-como-eu-esperaria é...
SON OF THE MASK
O filme com Jim Carrey termina com a máscara sendo atirada ao rio, mas o cão Milo resgata-a da água. Eu sempre ansiei por uma sequela COM carrey, não com actores débeis e um bebé cgi a dar para o piroso...

A sequela que-nunca-se-pensou-fazer-mas-o-final-desmente é...
JUMANJI 2
O tabuleiro é encontrado semi-enterrado numa praia oriental. Prontos para um novo jogo? Provavelmente não. Nunca se teve essa intenção e Zathura já fez mais ou menos esse trabalho.

A sequela que-nunca-surgirá-porque-faz-parte-das-piadas é...
History of the World, Part I
Esta paródia foi realizada sem intenções de lhe dar seguimento, apesar do "Parte 1" no título. Nem mesmo o trailer apresentado no final como "a sequela" com Hitler no gelo ou Judeus galácticos era verdadeiro... Mel Brooks apenas queria dar mais umas gargalhadas para a malta.

A sequela que-pensávamos-que-nunca-surgiria-pela-mesma-razão-que-o-anterior-mas-que-até-poderá é...
KUNG POW 2 - TONGUE OF FURY
No final do primeiro filme, um "mock-trailer" mostra cenas de uma eventual sequela. Essas imagens eram cenas eliminadas que foram compiladas como mais uma amostra cómica (do mesmo modo que o filme de Mel Brooks). Mas o realizador está mesmo a planear levantar uma continuação! A má notícia é que está prevista desde 2006...

3 comentários:

Jackie Brown disse...

Superaste-te mais uma vez, caro Edgar.

Excelente post.

Eu pessoalmente adoro este género de finais que deixam tudo em aberto;)

Abraço

Peter Gunn disse...

Sim senhor, mais um belo post!

Não tive oportunidade de ver todos os filmes de que aqui falas, como é o caso do Jumper ou o Golden Compass, mas no caso dos que vi (Super Mario, Godzilla, Lost in Space e o horrivel Liga...) tenho realmente pena de não ver uma sequela para o Lost in Space. Lembro-me de no final ficar contente em ver a que tinha ficado uma porta aberta para a sequela pois até não desgostei nada do filme, mas isso sou eu :P

Achei engraçado a parte do Sean Connery queixar-se que a Liga tinha sido o pior filme que já tinha feito (eu não discordo mas falta lembrar que em exequo no ultimo lugar também tem aquele monumento cinematográfico denominado de Zardoz! (e que felizmente nunca ninguem se lembrou de fazer nem reboots nem sequelas!)

Por falar em sequelas, que achas daquela brincadeira que tivemos à uns meses atrás com o Ghostbusters 3 e que afinal até parece que vai ser uma realidade?

Temos que começar a brincar com os números do euro-milhoes! ;)

Um abraço amigo

brain-mixer disse...

Jackie, eu também gosto, especialmente quando temos de esperar após os créditos para assistir ao tal "gancho".
Agora lembrei-me repentinamente de "Jingle all the way", do Schwarzenegger... Aquilo até dava para mais um filme LOL!

Peter, tal como escrevi no artigo, também eu não torceria o nariz a uma sequela de Lost in Space.
Agora essa do Ghostbusters 3, na altura já tinha havido uns zunzuns... Os boatos davam-lhe um título provisório de "Ghostbusters in Hell". Vamos ver o que nos apresentam agora. Se isso ou um "Academia de Polícias" fantasmagórico.

Abraço aos dois!