30/07/13

1999: Esmiuçar o ano cinematográfico


Num ano em que o cinema esteve num óptimo momento, donde surgiram clássicos como Sixth Sense, The Matrix e American Beauty, ou criaram-se cultos em redor de Fight Club, Magnolia, Blair Witch Project e Being John Malkovich, ou num ano em que a animação estava especialmente soberba com Toy Story 2, The Iron Giant e Princes Mononoke.
Sim, 1999 foi um bom ano. Foi memorável. Mas também pelos piores motivos: Hollywood estaria a bater no fundo com o pior que tirariam da sua gaveta de reciclados, os remakes, sequelas e adaptações...

Comecemos pelos remakes...
The Haunting? House on Haunted Hill? Dois remakes, ambos de terror. Duplo tiro ao lado. Não, desculpem, tiro de pólvora seca!
OK, há alguns melhores, como Tarzan e The Mummy, mas os dois exemplos citados giram em torno do terror, quando o género estava na moda por essa altura. (E não, The Mummy não é terror. E é Slapstick, por momentos)

Sequelas/Prequelas, não foram muitas (ao contrário dos dias de hoje), mas algumas foram do mais medonho que se conhece. Star Wars Episode 1 - The Phantom Menace. Sim Jar Jar, é contigo. E Carrie 2. Carrie 2?! Explica-se assim como fizeram remake do original e apenas passados 14 anos desta sequela.
Mas é curioso como se contam pelos dedos de uma mão as sequelas surgidas em '99...

Adaptações Videojogos. Duas palavras apenas: Wing Commander.
Sigamos discretamente para o parágrafo seguinte.

E o mais interessante fica para o fim. O ponto G de todo este artigo. Aquilo que eu queria tanto falar e que pelo meio me deixei levar pela restante mediocridade e tragédia anterior:
Adaptações TV. O pior ano para o conceito. Um murro no estômago a muitos executivos que apostavam em sucessos de bilheteira que seguissem a esteira de Fugitive, Mission Impossible e Maverick.
Tivemos direito a Wild Wild West, Inspector Gadjet, My Favorite Martian e o ultrajante Mod Squad. Tudo bidões de lixívia pronta a bochechar... O que é que lhes passaria na cabeça? Com tanto título meramente reconhecido nos anos 60 atirado ao ar, nenhum deles singrou. É facto de que este tipo de adaptações não iria terminar, mas era caso raro que algum deles viesse a superar expectativas. O resto, levados com o pó e achingalhados pelos manos menores.
Lone Ranger, aguenta-te à bronca. Tinhas um historial negativo a acompanhar-te desde há muito.

2 comentários:

Pedro Silva disse...

Para mim um dos melhores anos de sempre.

1999 The Sixth Sense
1999 Being John Malkovich
1999 The Straight story
1999 American Beauty
1999 Man of the Moon
1999 The Insider
1999 Toy Story 2
1999 Magnolia
1999 Audition
1999 Fight Club

brain-mixer disse...

Sim, tem sem dúvida muitos bons filmes. Muitos deles dos meus favoritos. Mas o curioso é que foi um ano de extremos :P