13/08/07

Trailer de "Be kind, rewind"

O longamente esperado "Be kind, rewind" já tem trailer. Finalmente.


Pelo que se vê, o delírio visual de Gondry apagou-se um bocadinho, a narrativa tornou-se menos extravagante. Mas parece-me que a história é mais emotiva, as personagens agarram pela sua paixão ao cinema, será certamente o verdadeiro filme para cinéfilo ver.

Uma das conclusões que retirei deste filme é que esta obra é um seguimento de toda a transformação que a cinefilia veio a tomar desde os últimos anos, desde a Web 2.0, desde o aparecimento do fenómeno dos "Re-cut trailer". Os vídeos realizados por fãs, exponencialmente produzidos através por exemplo, da legião de fãs da saga Star Wars, difundiu obras grotescas mas ao mesmo tempo carregadas de amor-sincero pelos filmes culto visados... Vejamos inúmeros exemplos de curtas "fan-film", desde George Lucas in Love, Batman: Dead End, Troops, ou mesmo este Freddy VS Ghostbusters, tudo isto está retratado com respeito e tons de comédia nesta fábula enorme.

Relembrar Ed Wood de Tim Burton também não fica nada mal: O amor por fazer cinema, nem que seja de gosto duvidoso, está acima de tudo. Este "Be Kind, Rewind" é o tributo cinéfilo de Michel Gondry ao cinema, para os fãs mais acérrimos, para a posteridade. Será aquele que tocará no coração de cada um de nós. É daqueles que ficam...

Agora é só esperar pela estreia. (Estou curioso de saber que título em português lhe irão pôr). E já agora esperar por um trailer para Southland Tales...

4 comentários:

Cataclismo Cerebral disse...

Be Kind Rewind: Puro mel para cinéfilos!

Abraço

Ricardo Fernandes disse...

Se faz favor rebobine? Denny Crane!

brain-mixer disse...

Quero ver se a narrativa seja tocante no nosso lado mais "puro" :P

(Denny Crane?? Quem raio é esse, desculpa a minha ignorância...)

Ricardo disse...

Ahh já percebi. É que escrevi Denny Crane em tanto lado... que já não sei a quantas ando. Denny Crane! Denny Crane! Denny Crane. Tens de ver a série, só depois de veres é que descobres o verdadeiro significado da palavra mito!