10/08/07

O futuro começa a 16 de Outubro

O futuro vai começar finalmente. Pelo menos para mim.
O verdadeiro filme "brain-mixer" poderá ver a luz do dia doravante.
O que ansiava já há muito, aconteceu finalmente...



O mais aborrecido é terem começado com uma sequela. De um mau filme ainda por cima... E este Return to Haunted House 2 também é um mau filme? Muito certamente será, mas não é isso que está em jogo. Para além do gore e dos momentos cliché derivados de qualquer filme de terror, temos aqui a possibilidade de escolher o destino e acções dos protagonistas, num verdadeiro filme interactivo! Influenciando directamente na trama e nos eventos futuros. Cada vez mais perto do videojogo, a área de entertenimento que mais roubou popularidade ao cinema nos últimos tempos. O filme terá 96 possibilidades de escolha e 4 finais alternativos. Algo inimaginável para outros filmes de terror tão mauzinhos como este aqui: Quem no seu perfeito juízo iria rever filmes desta qualidade artística? Poucos, certamente. Mas devido a estas características únicas, muitos irão repetir a dose para experimentar outras escolhas na trama. Curioso? Basta confirmar pelo trailer aqui.



Sabe-me bem dar conta que o mercado está em evolução. Sabe-me ainda melhor dar conta que afinal eu sou um visionário... É que há uns anitos já eu mesmo tinha realizado uma curta-metragem interactiva como projecto de curso, utilizando os mesmos métodos e o mesmo objectivo (nada de extraordinário, diga-se de passagem). Ver agora finalmente a interactividade expandir-se para o mercado global é uma felicidade.

Poderá ser em princípio um filão economicamente proveitoso se souberem gerir bem o formato. Em HD-DVD e Blue Ray, exclusivo para home-cinema obviamente (O DVD sairá apenas com a versão linear da história). Um trunfo para estes formatos? Mais uma machadada para o Cinema com letra maiúscula e consequentemente para o DVD que todos nós conhecemos? Vamos esperar pelo cinema 3D e ver o que acontece. Lá para os EUA sai a 16 de Outubro.

9 comentários:

RJ/KritiCinema disse...

É fantástico, e sem dúvida mais um grande passo na evolução do Cinema!

Abraço!

RJ/KritiCinema disse...

(ainda que o terror não seja um género que me agrade particularmente... mas é esperar que isto chegue a outros formatos, ainda que o terror seja um género "óbvio" para a escolha de acontecimentos, noutros géneros poderá ser mais difícil...)

Knoxville disse...

Ui, promete!

wasted blues disse...

Não querendo dar cabo do teu entusiasmo de "visionário", mas a ideia é velhinha. Afinal, há quantos anos não lemos já BD em que o leitor escolhe os caminhos. E mesmo na televisão, houve e há formatos do género ;) Esta é uma evolução dessa ideia, mais nada.

brain-mixer disse...

Rafa e Knox, vou esperar por um filme com argumento de Charlie Kaufman e deliciar-me TODO....!!! :D

Wasted, lembro-me bem do "Você decide", em formato novelas em que o pessoal telefonava para lá :P
E os livros da colecção "Aventuras Fantásticas", saltando de páginas em páginas...
Mas filme é filme e aí ainda ninguém tinha mexido desta maneira ;)

André Carita disse...

O inevitável aproxima-se bem mais cedo do que esperava! :)
O filme até pode ser uma banhada, mas esta possiblidade de escolha vai certamente elevar o filme a um outro patamar completamente diferente.
Partilho do teu entusiasmo a 100%! :)

Abraço edgar!

wasted blues disse...

Daí eu dizer que "esta é uma evolução dessa ideia, mais nada", nada tem de visionária.
E sinceramente, não é uma ideia que me entusiasme particularmente.

brain-mixer disse...

André, é a tal unificação do cinema e videojogo que tanto falamos... "Isto anda tudo ligado", como diria o outro :P

Wasted Blues, o facto é que não tenho cá nenhum exemplo desses em filme... Livros e jogos não são a mesma coisa ;)

Cumprimentos!

wasted blues disse...

Conheces o conceito de ideia? Uma ideia não tem de estar concretizada.