17/02/09

Studio LOGOS

De regresso às listas cinéfilas, aos top's triviais e aos bónus que se criam nesse mundo cinematográfico fora.

Desta vez e após uma lista sobre aberturas introdutórias e outra sobre genéricos iniciais, vou ainda mais à raiz de um filme: O logotipo do estúdio que distribui a película.

Desde os tempos da MGM e da Rank Organisation com as suas pomposas apresentações (a do leão e a do Gongo) que os estúdios decidem explorar a imagem da empresa (e paralelamente, a publicidade indirecta).
Com estas empresas a entrarem na era digital, do CGI e da criatividade informática, os símbolos aliados aos blockbusters acabam por se subverter a uma nova imagem, entregue ao espírito do filme em questão. Um logotipo que se transforma num mundo real, uma metamorfose para o epílogo/introdução da acção, um símbolo que emerge no meio do contexto narrativo. É a criação de uma originalidade visual em função do filme que é apresentado.
A lista que se segue espera-se ser mais um top pessoal do que um extenso e informativo catálogo sobre todos os que se aventuraram no estilo.
Comentários sobre outros exemplos e gostos dos leitores são bem-vindos.



10. STEALTH
Da imagem da Columbia (que NÃO é a cara de Annette Bening, para quem tenha dúvidas) segue para uma viagem por entre o céu nublado que se encontra por trás da figura. A Força Aérea Americana apresenta o seu novo "furtivo" e por entre as nuvens, temos lugar a umas linhas informativas. Mas logo rebenta para o blockbuster-destroy-rockeiro chamado STEALTH.
Charlie's Angels merece a referência pela inclusão da Columbia Pictures nesta lista: Tal como este Sunshine, também arranca a partir das nuvens envolventes para um Boeing de passageiros, embora se aproxime em vez de se distanciar.



9. SUNSHINE
A imponente (e popularíssima) abertura da FOX dá o mote para um dos personagens centrais do filme: O Sol. Um pôr-do-sol (ou nacer?) no vale de Hollywood surge após uma volta inteira em redor do símbolo, para se direccionar para a Estrela moribunda.


8. MÚMIA 3
Numa simples mas eficaz introdução histórica, localizando no mapa onde irá decorrer a acção, mostram-nos as novas "pirâmides" da saga da Múmia. O efeito repetiu-se mais algumas vezes, como podemos descobrir mais à frente.



7. DOOM
A Universal tem como símbolo o nosso planeta Terra. Mas para esta adaptação de videojogo passada no planeta vizinho Marte, a transformação é inevitável. Do planeta azul para o vermelho. Entranhando-se de seguida para a estação-base onde decorrerá a trama. Mais um pouco e parecia o Total Recall...



6. THE CORE
Uma história sobre o fim do mundo, uma catástrofe natural lá bem nas profundezas do nosso planeta. O primeiro a ser apresentado, ainda antes de qualquer actor, é o cenário: As entranhas da Terra, com as suas camadas rochosas e o magma do núcleo.


5. ENCHANTED
O inconfundível castelo da Bela Adormecida recriado para denominar a Walt Disney Pictures, desta vez leva-nos ao seu interior. Desde 1959, data de Sleeping beauty, que não observávamos o seu interior. Foi preciso a Disney voltar aos contos de Fada para nos agraciar com esta visão.



4. SHARKTALE
A Dreamworks é bem mais sarcástica e irónica que a sua rival PIXAR. Sendo assim, porque não também divertir-se com o logotipo da empresa? A pesca tinha o rastilho para esta aventura subaquática e não perderam tempo em criar a piada. Mais recentemente, a Dreamworks Animation apostou ainda mais com isto: Bee Movie tem abelhas a chatear o miúdo dos balões, Kung Fu Panda tem um Ninja a subir pelas nuvens e Madagascar 2 com os seus pinguins a atacar o miúdo pescador.
(Mas a Pixar também já experimentou a brincadeira, com um trailer de Wall-E. Ahahh!)


3. NATIONAL TREASURE 2
A árvore que simboliza o logotipo de Bruckheimer sempre me fascinou. Desde que a dupla Don Simpson/Jerry Bruckheimer terminou (devido ao falecimento do primeiro) que a marca deveria manter-se: O relâmpago. Agora 12 anos depois, Jerry já pode brincar com o arvoredo solitário. E que bem que ficou...


2. INDIANA JONES
E porque falámos em montanhas da Paramount, é óbvio que o clássico deste género é sem dúvida as introduções de Indiana Jones. Mas mais que a originalidade, é a façanha de encontrar por duas vezes (no 1º e 3º capítulo) relevos geográficos semelhantes ao logotipo. Por curiosidade, o 2º capítulo homenageia o clássico da Rank Organization...



1. WATERWORLD
Podendo vocês discordar ou não comigo, (este que é um dos primeiros a utilizar a técnica de abertura de filme através do logotipo) com o degelo das calotes polares no início de Waterworld é de longe a que melhor traduz um prólogo explicativo à história que se seguirá. No rodar do planeta, o nível da água sobe, engolindo continentes, até restar azul. Um imenso azul.




Menção Honrosa: SOUTH PARK - O FILME
Qual réplica de Indiana Jones, também a cidade de South Park tem direito à sua transição cinemática das montanhas.


No final, até faço umas contas e temos um empate técnico:
Paramount - 3
Universal - 3


Agora já sabem, nada de entrar atrasados à sala de cinema!

7 comentários:

Sam disse...

Belo post Edgar, como é costume.

A propósito desta temática, nunca me esquecerei da transição em CAT BALLOU, em que a "senhora" da Columbia transforma-se numa versão animada da Jane Fonda.

Podes ver essa preciosidade aqui:
http://www.youtube.com/watch?v=bNVZAWxFNXo

Abraço.

Final Cut Edições disse...

"A Liga Extraordinária" tem um começo assim... O logotipo da FOX fica no topo do antigo prédio onde começa o filme...

brain-mixer disse...

Sam, não conheço... Uma boa deixa para descobrir ;)

FCE, realmente não me é estranha a ideia. Tenho de confirmar. Obrigado!

Cumps

Foo disse...

Ainda me lembro da gargalhada que mandei quando vi o inicio do Sharktale (um dos filme de animação menos sobrevalorizados, na minha opinião!)

Como nota 'final', queria só dar os parabéns pelo blog, que é realmente dos mais interessantes que encontrei na blogosfera!

Abraço


IrmandadeDoUrso.blogspot.com

Peter Gunn disse...

Mais uma vez aqui fica a prova de que o Edgar voltou em grande no ano de 2009!!!

Grande trabalho de pesquisa Brain! Aproveitei também para rever os posts das intros e que posso dizer? És o Maior! ;)

Um abraço

brain-mixer disse...

Foo, obrigado pelo elogia. Mas quanto a mim, detestei o Sharktale :P

Peter man, o alojador de fotos é que me está a dar o berro nos artigos mais antigos... :S

Peter Gunn disse...

É o problema de certos alojadores. Vai ser uma pena perder certos post... É que voltar a fazer o upload de tudo o que vai desaparecendo com o tempo não se faz logo com duas cantigas.

Vamos esperar que a realidade não seja assim ;)